Porque precisamos de proteção energética?

Podemos dividir o caminho espiritual em duas vertentes, uma vertente moral, na qual se trabalham princípios morais pois, que a nossa vida é mais além da vida material, sabemos que os nossos valores valem mais além desta vida. A outra vertente é a holística, religiosa ou esotérica que admite a existência de energias além daquelas que nos visualizamos, entre as crenças pode apenas existir energia (Reiki por exemplo) noutras podem existir seres, os chamados seres de luz, santos, anjos ou entidades divinas (Deus).


Na Jami, no início da nossa jornada espiritual trabalhávamos essencialmente a vertente moral e com envolvimento em atividades coletivas e novas terapias, desenvolvemos conhecimentos na vertente mais esotérica e mística. Durante este envolvimento, em várias áreas desta vertente ouvimos falar centenas de vezes na proteção energética, que nós fazia não alcançar objetivos, que nos fazia sentir nauseados ou com dor de cabeça, essencialmente em centros comerciais com muita gente, com pessoas que não gostam de nós ou nos invejam. De facto fez sentido e começamos a estudar formas de nós proteger, que a partida resultavam, mas coisas "más" continuaram a acontecer, claro que a vida não iria ficar perfeita mesmo com a proteção energética. Este último facto fez nos questionar bastante e essencialmente uma grande questão: porque precisamos de proteção energética?!


Antes de abrirmos a loja realizavam os terapias a amigos e familiares e podemos afirmar que vivíamos numa "onda muito esotérica" e no final de cada terapia, a necessidade de "desinfecção energética" era enorme, sempre conhecemos quem ficasse cansado no final das terapias e nos acabávamos por nós sentir assim, também em centros comerciais e tudo isso. Quando abrimos a loja decidimos investigar a fundo esta questão da contaminação energética porque está preocupação excessiva com a energia negativa não estava a trazer felicidade. Um dos grandes objetivos da espiritualidade: a felicidade. Uma das coisas que não fazia mesmo sentido era nas terapias, surgia sempre a questão "se estou a fazer bem e a tratar, porque fico com a sensação de mau estar". Aqui juntamos os nossos conhecimentos de hipnoterapia e psicologia e partimos do pressuposto que o nosso cérebro tem um poder ilimitado, não só a nível físico mas também a nível energético. A nível energético ainda mais, parece que conseguimos literalmente mover energia com o pensamento e por aí manifestar as nossas intenções em nós e na nossa vida. Com esta abordagem alteramos a técnica com a qual realizávamos terapias. Nas primeiras terapias que realizamos na Jami (loja) decidimos "mudar" a forma como sentíamos e direcionávamos a energia, focando-nos como canal energético. E a verdade é que saíamos completamente bem e alinhados da terapia.


Depois de várias experiências concluímos que a energia se acumula ou se comporta muito dependendo da forma como a direcionamos ou encaramos. Depois de muito estudar, observar e meditar sobre a energia percebemos que ela é neutra. O bom e mau são conceitos "humanizados" e subjetivos e portanto somos nós que atribuímos essa qualificação á energia e fazemos com que ela se manifeste de determinada forma. Levaríamos um ano a explicar esta complexa teoria por isso traduzimos "em miúdos". E muito resumidamente, afirmamos que nós somos os responsáveis da nossa própria energia. Nós fazemos a nossa própria gestão. Vamos dar alguns exemplos:


Eu, Ida, trabalhava num sitio que não gostava, era no atendimento ao publico e era um terror ir trabalhar, saía de lá completamente esgotada, cansada, com enxaqueca e desmotivada. Fazia-me todo o sentido que os clientes e colegas consumissem a minha energia, literalmente era o que acontecia. Nessa altura conheci o Reiki e ouvi o principio trabalhar honestamente, decidi aplica-lo. Na mesma altura disseram-me "não consegues outro trabalho porque é nesse que tens que estar, fazes falta aí". Isso meio que me confortou e fez-me sentido. Direcionei o meu foco, interiorizei o "trabalhar honestamente", sem sacrifício ou má vontade, sem ser contrariada. Decidi também aplicar uma bolha de proteção energética, sempre que ia trabalhar visualizava á minha volta uma bolha, nenhuma energia entrava, nenhuma saía. Cerca de uma semana depois já nem precisava da bolha, repetia diariamente os princípios do Reiki, ia trabalhar de boa vontade, queixo erguido e com a sensação de "estou tão bem que nada me afeta". Resumidamente mudei o meu foco energético e toda a "sanguessuga" de energia que existia desapareceu. Passado um mês mudei de trabalho e foi muito fácil ;)


Um segundo de muitos muitos exemplos, recentemente ocorreu uma situação muito desagradável com uma aluna do curso de cristais, foi muito mais direcionada para mim, Ida, fui acusada de desonesta, mimada e outras coisas. Quando fiz de tudo, mais do que podia e a situação deixou-me tão em baixo, que custei a adormecer durante alguns dias, desmotivei-me no meu trabalho, outras coisas já corriam mal também. E eu não tinha nenhum motivo para ficar mal ou me sentir culpada, agi com o coração e da melhor forma que podia. E alguns dias depois, em conversa com o João, questionei "É nestes momentos que falamos de inveja, praga, maus olhados, "trabalhos", feitiços... Pois as coisas estão a correr mal desde esta situação, desde que aconteceu esta situação. Já que a pessoa foi tão agressiva comigo, poderia dizer, que a pessoa, mesmo não tendo feito um "ritual", pelo menos me desejou mal porque só me estão a acontecer coisas más e neste momento poderia dizer que preciso de uma limpeza energética. No entanto, tenha a pessoa desejado mal ou não, percebo que não é ela que me está a fazer mal, sou eu." Eu sou responsável pela minha própria energia, pelos meus sentimentos e o seu controlo e pelas minhas emoções. O que eu fiz? Fui a uma praia que adoro, escrevi um poema ao mar, e pedi que ele me trouxesse o perdão, a calma e libertasse a mágoa e a culpa. Respirei, meditei um pouco e toda a minha vida voltou ao normal, as coisas más desapareceram. De certeza que se me focasse ainda mais no facto da pessoa me estar a desejar mal (podendo ela nem estar), tudo continuaria mal e continuava a acumular má energia devido ao meu foco, ao meu pensamento.


Então e assim, de que servem os cristais, as plantas e tudo mais? Para quê limpar energeticamente se eu sou responsável pela minha energia?!



As plantas (arruda, pau santo e canfora por exemplo), os cristais (como a turmalina preta e a granada) são na verdade ajudas a conseguirmos lidar com o exterior e a mudar o nosso foco energético. Uma amiga disse-nos "coloca uma vela num quarto e vais ver sombras porque és uma pequena luz, coloca um sol e a luz é tão forte que não vão existir mais sombras, porque o sol preencherá o quarto com imensa luz". Se nos iluminarmos, nenhuma sombra nos vai impedir de brilhar. Se estivermos bem connosco, com a vida e com tudo aquilo que nos rodeia, tudo vai estar bem. Quando não sabemos lidar com algo, a energia "negativa" vai consumir-nos. Por isso recomendamos que os cristais e as plantas não sejam tidos como boias de salvação, mas como apoio. Ou seja, a ideia não é depender por exemplo de uma turmalina preta para proteção, mas usar a turmalina preta como um orientador, guia, para aprender a autoproteger-se. Por vezes estamos em loop nos pensamentos negativos e nas situações menos boas e a turmalina preta, entre outros fantásticos cristais, podem dar uma ajuda, um empurrãozinho para sair do loop que não conseguimos vencer sozinhos. Mas quando saímos temos de saber gerir as situações e lidar com elas, vê-las como aprendizagem ;)


A nossa maior dica de proteção contra "as sombras" é a iluminação. Se nos iluminar-nos, se nos enchermos de paz, harmonia, aceitação e intenções puras, as sombras vão desaparecer. Há quem diga que por vezes sente a luz roubada, porque há "sugadores de luz", isso acontece porque não temos luz suficiente. A luz do sol banha pelo menos 8 planetas (e um anão)e podiam ainda ser mais, porque é um corpo de luz. Se formos tão iluminados assim, não há problema em nos tirarem luz pois temos para "dar e vender". A grande questão, o trabalho de "iluminação" é duro e leva uma vida (ha quem defenda que muito mais que uma). Por isso, vamos pôr mãos há obra! Comecemos por meditar e avaliar com consciência as nossas atitudes e pensamentos. ;)



0 visualização

Jami

AJUDA

CONTACTOS

Neste momento devido ao elevado numero de contactos não dispomos de contactos via telefónica.  

 

E-mail: apoio@jami.pt

Tempo máximo resposta 48h-72h uteis

eNCONTRE-NOS

RUA FILIPE ALISTÃO 51 8000-343 FARO

A LOJA ENCERRA ENTRE 8 A 24 DE AGOSTO

ENTRE 13 E 18 DE AGOSTO NÃO PROCESSAMOS NEM EXPEDIMOS ENCOMENDAS

TERÇA A SEXTA

11:00-13:00 

16:00-19:00

SÁBADO

10:00 - 13:00

FERIADOS

Encerrado

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone
dfd.gif
Subscreve a nossa newsletter

Jami® | Todos os direitos reservados