Os cristais

O que fazer quando um cristal se parte?


Se o cristal se partir devemos meditar com ele e sentir se ele ainda nos transmite energia e se ainda “funciona” connosco. Se sentirmos podemos continuar a utilizá-lo. Se não, limpamo-lo e devolvemo-lo à Mãe Terra. Deitando-o para o mar ou enterrando no campo ou floresta.




Rolado ou em Bruto?


Há quem diga que o rolado já foi muito manipulado pelo homem. Na verdade, qualquer cristal é manipulado pelo homem. A partir do momento em que retiramos os cristais do seu “habitat”, ou seja, da mina, já está a existir manipulação. Os cristais rolados são tão eficazes como em bruto. No caso de pontas de cristal, aí sim é preferível utilizar naturais, pois o seu efeito será diferente do polimento provocado. Os rolados são mais práticos para transportar diairamente e mais resistentes, tambem são otimos para elixires. Os em bruto são otimos para altar ou ter pela casa. Ambos são otimos para meditar.




Como funcionam os cristais?


Não há atualmente nenhuma prova científica de que o cristal possua a energia de cura em si, mas existem conceitos de eletromagnetismo comprovados pelo físico James Clerk Maxwell, que juntamente com os vários avanços na teoria quântica nos dão evidências que os antigos sempre souberam. Os cristais são compostos por moléculas perfeitamente organizadas, sendo estas compostas por átomos. Os átomos estão em tudo o que é material, o ser humano, os animais, um carro, uma árvore, no céu, etc. São pequenas partículas compostas por neutrões, protões e eletrões. Estes podem apresentar-se como ondas ou partículas. Estas ondas produzem pequenas vibrações interagindo no campo eletromagnético umas das outras. Como a estrutura do cristal é tão perfeita e única, esta vai alterar as vibrações de um corpo e do que o rodeia. Para retirarmos um bom partido dos cristais, torna-se essencial limpar, energizar e programar o cristal, para manter a sua boa vibração.




O cristal está sempre a funcionar?


O cristal, ainda que numa loja, ou guardado está sempre a emitir e receber energia, no entanto, uma vez que não foi programado, a sua energia é neutra, promovendo apenas harmonia no local onde se encontra.




O tamanho importa?


Podemos comparar os cristais a medicamentos. Se tivermos uma dor podemos tomar um paracetamol de 500mg e o nosso corpo vai absorver, ou seja, aproveitar, cerca de 5mg, por exemplo. Se nós quisermos “atacar” a dor com mais rapidez, tomamos um paracetamol de 1000mg em que o nosso corpo absorve também 5mg. Nos cristais passa-se o mesmo. Ou seja, quando há um cristal maior há mais concentração de energia ao nosso redor, mas nós aproveitamos apenas a mesma quantidade.




Malaquite ou Malaquita? -ite ou -ita?


Calcite ou Calcita? Bronzite ou Bronzita? Esta é uma questão frequente. Ambos os termos são corretos, sendo que as terminações em -ita, como azurita são descritas em Português do Brasil e também em Espanhol, as terminações em -ite como azurite, serão em Português de Portugal.




E se o cristal não for limpo transmite energia negativa?


É essencial limparmos os cristais para que nos transmitam a sua energia de uma forma pura. Sempre que a limpeza dos cristais não for efetuada, o cristal pode simplesmente já não ter efeito ou em alguns casos perturbar quem o utiliza, sendo mais comum com a turmalina ou obsidianas.




E se eu utilizar o cristal da forma errada?


O nosso livro e o nosso site é apenas um guia, todas as propriedades nele descritas, são apenas algumas das infinitas que os cristais possuem. Os cristais não são uma ciência exata e absoluta, são na verdade um fenómeno incompreensível para nós, humanos. Tão incompreensível quanto os fenómenos do universo e da vida. Desta forma, a melhor forma de os compreender é através da nossa intuição e esta é também a forma mais correta de os utilizar. Por isso, ao seguir a sua intuição, independentemente de isso ser completamente diferente daquilo que está escrito ou definido, não estará de alguma forma errado.




Os cristais não podem ser oferecidos?


Tanto podemos comprar como oferecer cristais. Quando compramos um cristal devemos ter em mente quem o vai utilizar e o efeito desejado.




Posso programar um cristal para outra pessoa?


Podemos sempre programar cristais para outra pessoa, tal como programamos para nós, devemos ter em mente a pessoa e o objetivo, que nunca deve ser malicioso. Antes da programação deve ser pedida autorização ao Eu Superior da pessoa em questão, quer esta esteja consciente da programação e uso do cristal ou não. Este pedido de autorização pode ser feito mentalmente e sentindo a resposta ou através da radiestesia (ver capítulo).




Posso ter os meus cristais no quarto?


Não é recomendado ter muitos cristais no quarto pois a sua vibração poderá afetar a qualidade do sono, no entanto isso é variável. Recomenda-se que se deixe na região da cabeceira, cristais correspondentes a chakras mais superiores, e que cristais correspondentes a chakras inferiores fiquem aos pés da cama ou em móveis abaixo dos pés da cama. No entanto também esta questão é variável pois existem raros casos relatados de pessoas que descansam melhor com uma Turmalina Preta por baixo da almofada.




Durante quanto tempo devo utilizar um cristal?


Sempre que o cristal for utilizado para tratar um problema, este deverá ser utilizado até alguns dias depois do problema estar solucionado, seja este emocional, físico, psicológico ou espiritual. Pode ainda ser eleito o cristal pessoal para se fazer acompanhar dele diariamente. Se utilizarmos o cristal para algo sem tempo determinado para acontecer, como o desenvolvimento da intuição ou a melhoria da saúde, o ideal são 3 a 4 semanas. Sendo que, seguindo a intuição o tempo estará sempre correto.




O que é um elixir de cristais? E como fazer?


O elixir de cristais consiste na energização de um liquido (agua) com energia de um ou vários cristais. Um elixir permitirá auxiliar a cura de doenças físicas, potenciar tratamentos, podendo ser também utilizado para limpeza energética e aumento de vibração energética. Pode ser utilizado em nós, num animal ou planta. Pode ser consumido, utilizado para banho ou ainda para fazer chá ou cozinhar ;)Um bom exemplo, que já usamos foi para uma infeção urinaria um elixir de calcite amarela e citrino, com ele fiz chá de pés de cereja e barbas de milho. Como se faz então um elixir? Para preparação devem ser utilizados cristais rolados, para que possam ser facilmente lavados e não contenham bactérias prejudiciais ao nosso organismo ou do animal (se for o caso). Desde a escolha do cristal à finalização do elixir pode ser utilizada a intuição ou o pêndulo. Para escolher o cristal podemo-nos basear nas propriedades, e fazer uma seleção através da intuição ou do pêndulo. À parte de formulas e métodos para a elaboração de elixires (como descrevermos no nosso livro e curso de cristais), basta utilizar cristais limpos, energizados e programados, lava-los bem com água e detergente da louça ou sabão, e colocar na água. Esperar normalmente 4 a 6h e o nosso elixir estará pronto! Podemos ainda energizar o elixir à Lua ou ao Sol. Para saber se é necessário podemos utilizar a intuição ou o pêndulo.




Os cristais nossos cristais não vão identificados, sabes porquê?!


Nós temos uma politica própria de gestão e redução de resíduos, temos milhares de cristais e se enviássemos um papelinho por cada um cristal seriam milhares de papelinhos. Nas encomendas procuramos reutilizar muito material, aproveitamos tudo tudo o que os nossos fornecedores enviam, e as vezes ate trazemos cartão do supermercado para embrulhar coisas mais frágeis como drusas ou pêndulos. Quando o cliente não consegue identificar pode enviar-nos fotografia e também temos o site o mais fidedigno possível com fotografias e uma boa descrição 😊 A tecnologia é otina e temos que a aproveitar, hoje em dia temos o mundo na palma da mão e podemos fazer uso da informação a toda a hora e em qualquer lugar. Esta tecnologia gera resíduos, então não vamos gastar mais e vamos poupar os recursos máximo que conseguirmos.




Como limpar e energizar os cristais?


Quando escolhemos um cristal, antes de o usarmos o primeiro passo é a limpeza. A limpeza remove vibrações negativas do cristal. O tempo médio de limpeza varia também em função do cristal e do que ele tratou antes. Para sabermos o tempo ideal, podemos utilizar a intuição ou um pêndulo. Existem diversos métodos de limpeza e energização, e cada cristal "identifica-se" um ou alguns métodos. Torna-se essencial conhecer o cristal para limpá-lo e energia-lo da forma correta. Principais métodos de Limpeza Águas naturais (cascatas, rios, lagos) ou Água da Torneira Consiste simplesmente em banhar os cristais em qualquer uma dessas águas, contando que não estejam poluídas. Colocar cerca de 2h numa taça com água ou lavar diretamente num rio ou riacho. Água e Sal Grosso ou Água do Mar Coloque os cristais dentro de um recipiente contendo água e sal grosso. Deixe-os aí pelo tempo necessário e, ao retirá-los, lave-os em água corrente para retirar o excesso de sal.Cristais que não podem ser limpos por este método Malaquite, Granada, Crisocola, Calcite Selenite Coloque os cristais em volta de uma de uma torre ou barra de selenite (na posição vertical). O número de cristais varia consoante o tamanho da torre ou da barra. Uma torre até 10 cm limpa cerca de 12 cristais no máximo. Principais métodos de Energização Depois de limpar os cristais, é aconselhável energizá-los, ou seja, «carregar as baterias». A energização pode ser feita por um dos métodos na tabela a baixo. Tal como para a limpeza, para sabermos o tempo ideal, podemos utilizar a intuição ou um pêndulo. Sol Deixe o cristal, após ter sido lavado e limpo, diretamente à luz do Sol, de preferência na parte da manhã, até ao meio-dia.Cristais que descoloram com o sol e perdem a sua energia: Ametista, Citrino, Quartzo Rosa, Rodonite, Fluorite. Lua Se quiser recarregar o seu cristal com energia mais feminina, mais intuitiva, exponha-o diretamente à luz do luar (Lua crescente ou cheia, de preferência). Selenite Coloque os cristais em volta de uma de uma torre ou barra de selenite (na posição vertical). O número de cristais varia consoante o tamanho da torre ou da barra. Uma torre até 10 cm limpa cerca de 12 cristais no máximo. Conheces o nosso livro? Nele indicamos o metodo de limpeza e energização para cada cristal. Vê aqui www.jami.pt/livro Queres saber mais sobre cristais? carrega aqui e conhece o curso completo de cristais online.




A fase da lua influencia a energização?


A parte clara que vemos na Lua é o desenho que os raios solares fazem sobre ela. Ou seja, a Lua está a receber a luz e energia do sol e nós estamos a visualizar aquilo que é iluminado pelo sol. Ao receber essa luz e energia do Sol, a própria energia da Lua é potenciada. A própria posição em relação à Terra, em cada fase, influencia a força gravitacional Terra-Lua, provocando alterações no campo magnético e a nível energético.

<h5 class="font_5">Lua Nova</h5>

A Lua Nova representa o inicio de um ciclo, neste ponto, a Lua encontra-se com sua face não iluminada totalmente voltada para Terra. Neste momento recebemos exclusivamente energia lunar. Aqui é uma energia totalmente feminina e calmante. Óptima para energização de cristais que auxiliem em novos caminhos, novas aventuras ou sempre que nós queremos iniciar um novo caminho, podemos também energizar o quartzo e cristais pessoais.

<h5 class="font_5">Lua Cheia</h5>

Duas semanas após a lua nova, todo o disco parece iluminado, caracterizando, portanto, a Lua Cheia. Esta Lua representa a energização máxima, a carga total. Um período para recarregar energias... Neste período podem também energizar-se cristais que "preferem"o sol como a pirite ou o shiva lingham, pois nesta Lua recebemos energia indireta do Sol, o que proporciona um bom equilíbrio do YinYang. Para os cristais que preferem o Sol, pode fazer-se uma recarga completa, deixando-os toda a noite e retirar apenas ao meio dia para que recarreguem com o Sol e a Lua.

<h5 class="font_5">Os Quartos</h5> O formato das luas quarto-crescente e quarto-minguante é diferente nos hemisférios Norte e Sul. Vista do hemisfério Sul (metade de baixo da Terra), a aparência do quarto-crescente assemelha-se à letra "C", de crescente, mas no hemisfério Norte (metade de cima), ao contrário, a Lua crescente parece um "D". Também na fase Quarto Crescente, acontece o mesmo, no hemisfério Sul a Lua tem a forma da letra "D", enquanto que no hemisfério Norte podemos ver a forma da letra "C". Isto acontece devido a inclinação da Terra em relação ao Sol e da Lua em relação à Terra. Cerca de uma semana após a lua nova, metade do disco lunar encontra-se iluminado, caracterizando o quarto crescente. Neste período, a Lua é visível ao entardecer até à primeira metade da noite. Aqui poderemos energizar cristais que representem crescimento, cristais que trabalhem o chakra sexual ou o plexo solar, que representem a fertilidade e o sucesso. Sete dias após a lua cheia, acontece o quarto minguante, em que o disco está novamente iluminado pela metade. A Lua, então, passa a ser visível somente no período da madrugada. Da Lua Nova até ao quarto minguante podemos energizar qualquer cristal, independente do fim para que se energiza. Nesta fase, e até a Lua Nova, deve energizar-se apenas cristais que trabalhem questões de vidas passadas ou do passado, como a unakite, cianite preta, agata turitella, amonite... Este é um período de retrocesso, que nos ajuda a ver com clareza as questões e situações passadas, apresentando soluções e aprendizagens que serão úteis no futuro.




Quando devo limpar os cristais?


Os cristais necessitam de limpeza e energização sempre que os adquirimos ou nos são oferecidos sem que esse trabalho tenha sido executado previamente. Cristais usados diariamente devem ser limpos 2 a 3 vezes por mês no mínimo. Cristais usados ocasionalmente, devem ser limpos 1 vez ao mês ou de 2 em 2 meses. Em geral, quando um cristal precisa de limpeza, nós sentimos, um dos sintomas comuns é já não sentir qualquer efeito ou não nos sentirmos bem com ele.




Qual o cristal mais indicado para mim?


Deves escolher o teu cristal por intuição. Aquele que chama mais. Se não consegues decidir podes optar por um quartzo ou uma ametista. Tambem podes escolher por o teu signo, carrega aqui e vê as nossas magic box do signo. Tambem podemos fazer um kit pessoal para ti, aqui www.jami.pt/consultas




O que são cristais, minerais, fosseis?


O que são Cristais? Costumamos chamar cristais a tudo, a rochas, a fosseis, a minerais. Porque é mais facil por exemplo dizer que temos uma loja de cristais em vez de "temos uma loja de minerais, fosseis, rochas e mineraloides". No entanto, cristal deriva da palavra em grego clássico: que quer dizer ao mesmo tempo "gelo" e "quartzo". Um cristal é um sólido no qual os constituintes, sejam eles átomos, moléculas ou íons, estão organizados num padrão tridimensional bem definido, que se repete no espaço, formando uma estrutura com uma geometria específica. Os minerais são um tipo de cristais. No entanto nem todos os cristais são minerais. O gelo e o sal da cozinha são cristais. O Bismuto (elemento quimico) é um cristal formado em laboratório. Os vidros são denominados sólidos amorfos porque não têm uma estrutura cristalina, ou seja, as moleculas não estão bem organizadinhas, formando um "desenho geométrico". A obsidiana por exemplo não é um cristal mas sim um vidro, neste caso vidro vulcânico. O que são Minerais? Designa-se por mineral qualquer sólido inorgânico natural que possui estrutura interna organizada e composição química bem definida. Ou seja, para que seja considerado mineral, tem que se apresentar no estado sólido, ser composto por matéria inorgânica (não proveniente de organismos), natural, ter estrutura interna organizada e composição química bem definida. Um mineral é unico, tem uma energia e vibração unica no Universo. Um mineral é natural, produzido pela Natureza e o Homem não consegue fazer igual. Por isso são os elementos mais importantes na Litoterapia. Pois têm uma vibração pura e unica. A opala é hoje considerada mineral, apesar de existir ainda mineralogistas e geologos que descordam, foi chegado ao consenso que seria um mineral. No entanto ela não segue todas as regras de um mineral, é um sólido inorgânico natural que possui composição química bem definida mas não tem estrutura interna organizada, é um mineral amorfo. No processo de formação do quartzo, a opala é o primeiro a ser formado, depois forma-se a calcedónia, que se desenvolve da opala, depois a ágata e por fim o quartzo. Por isso a opala é a que tem a energia mais suave e a mais indicada para bebés, assim como a agata e calcedónias tambem são mais indicadas. Quanto á Jaspe, tambem existem duvidas entre os geologos, se será considerada ou não mineral. Pois ela contem quartzo, uma variedade que é o microcristalino e associa-se a vários minerais. Aproximando-se mais da definição de rocha. E tambem pela sua constutuição sentimos que a Jaspe é tão versatil. O que são Fosseis? Já nos questionaram muitas vezes se tinhamos o mineral amonite, ou o ambar. A Amonite e o Ambar não são minerais, mas sim fosseis. Os Amonoides (do latim científico Ammonoidea), também chamados de Amonites, constituem um grupo extinto de moluscos cefalópodes (da família do polvo e da lula) surgido no período Devónico (416 milhões e 359 milhões de anos atrás). Segundo os estudos paleontologicos, as Amonites viviam no meio aquático dentro de uma concha espiralada e eram carnívoras, usavam os seus tentáculos como pés para se deslocarem. Ao fossilizarem deram origem a maravilhosas conchas, que contem vários minerais, entre os quais podem apresentar calcite, quartzo e opala. Âmbar é uma resina fóssil, que contem outros fósseis conservados na resina e são um exemplo de mumificação (ou conservação). Animais menores, como insetos, aranhas e pequenos lagartos, quando presos em resina segregada por certas árvores, ficam praticamente intactos por milhões de anos. É muito associado á proteção dos bebés, pois os bebés não têm todos os chakras a vibrar da mesma forma que os adultos e o seu chakra de ancoramento, até cerca de 4 anos de idade é o plexo solar. Fósseis são restos ou vestígios preservados de animais, plantas ou outros seres vivos em rochas, como moldes do corpo ou partes deste, rastros e pegadas. Entre os vários tipos de fossilização existe a mineralização em que as partes duras dos organismos tais como ossos, conchas desaparecem ficando no lugar deles minerais, como o fóssil de amonite. São transportados em águas subterrâneas. Os troncos das árvores são bons exemplos deste tipo de fossilização. Os fósseis formados através deste processo são usados na litoterapia pois contem minerais formados a partir de matéria presente no organismo. Normalmente a energia de um fossil como a Agata Turittella (que combina Ágata e Turittella), ou a Amonite remetem-nos para o passado e para a sua cura, e promovem muito ancoramento. O que são Rochas, mineraloides e vidro vulcânico? Rocha é um agregado sólido que ocorre naturalmente e é constituído por um ou mais minerais ou mineraloides. A camada externa sólida da Terra, conhecida por litosfera, é constituída por rochas. Os termos populares pedra, seixo e calhau referem-se a pedaços ou fragmentos soltos de rochas. As rochas podem ser classificadas de acordo com sua composição química, a sua forma estrutural, ou a sua textura, sendo mais comum classificá-las de acordo com os seus processos de formação. Pelas formas como se originaram, as rochas são classificadas como ígneas ou magmáticas, sedimentares, e rochas metamórficas. As rochas magmáticas foram formadas a partir de magma, as sedimentares pela deposição de sedimentos e posterior compressão destes, e as rochas metamórficas por qualquer uma das primeiras duas categorias e modificadas pelos efeitos de temperatura e pressão. Existem algumas rochas que, devido à sua composição mineral, têm vibrações extraordinárias para efeitos terapêuticos. Mineraloide é a designação dada a materiais de origem geológica que apresentem características semelhantes às dos minerais, mas não sejam cristalinos ou, quando sejam, não tenham uma composição química suficientemente uniforme para poderem ser considerados com um mineral específico. Os vidros vulcânicos são mineraloides. Por exemplo a Shungite é uma rocha carbonica, muitas vezes considerada mineraloide. É encontrado perto da vila de Shunga, na região de Karelia, na Rússia, de onde recebe seu nome. A Shungite tem sido usado como tratamento médico popular desde o início do século XVIII. Pedro, o Grande, montou o primeiro spa da Rússia, em Karelia para fazer uso das propriedades purificadoras de água da Shungite, e também impulsionou o seu uso no fornecimento de água purificada para o exército russo. As propriedades antibacterianas da Shungite foram confirmadas por testes modernos. Alem de ser um escudo para radiações eletromagneticas. A Rosa do Deserto é uma rocha sedimentar formada pela cristalização e precipitação química dos sais dissolvidos num meio aquoso, devido a um processo de evaporação. As rosas do deserto mais comuns são compostas basicamente por Gipsite (Selenite) e areia, mas também existem algumas compostas por Barite e areia. Por serem compostas por Gipsite não necessitam de limpeza e energização regular. A obsidiana é um vidro vulcânico pois resulta da solidificação do magma à superfície. Como a descida de temperatura é demasiado rápida, não há tempo de formar uma estrutura de cristalização uniforme, formando um vidro, em vez de um cristal. Ainda assim, este processo, fornece propriedades terapêuticas únicas à obsidiana. A sua falta de organização molecular, dá espaço para que a energia se junte á obisdiana, o que as tornam muito uteis para dissolver bloqueios. Podes tambem econtrar esta informação no livro Cristais O Manual de Instruções, assim como são identificados outros fosseis e rochas, e explicadas as suas propriedades.




O que é a Litoterapia?


Cristal deriva da palavra em grego clássico: que quer dizer ao mesmo tempo "gelo" e "quartzo". Refere-se á estrutura cristalina. No entnato um cristal pode ser sintético. Sabemos tambem que vidros como a obsidiana, rochas como a shungite, fosseis como a amonite, não são cristais nem minerais mas têm um grande poder terapêutico. Por isso damos o nome de Litoterapia) deriva do grego lithos que significa pedra. É na litosfera que encontramos todos estes seres e que não queremos deixar de fora. Litoterapia ou terapia com Cristais, é uma técnica que tem por objetivo harmonizar os campos energéticos de seres vivos, sejam eles, seres humanos, plantas ou animais. Utilizam-se os cristais como um canal energético que vibra numa frequência especifica de acordo com o seu sistema de cristalização e a sua composição, gerando campos eletromagnéticos capazes de canalizar transmutar energias, podendo ser utilizado como ferramenta de equilíbrio para problemas gerais ou específicos. Através de um relaxamento profundo, a Litoterapia pode atuar na limpeza do corpo físico e dos corpos subtis. Espiritualmente pode limpar as energias provenientes de influência extrafísica nocivas. Logo a seguir, há um trabalho de avaliação do funcionamento dos chakras e a identificação dos bloqueios somatizados por todo o corpo. Com a Litoterapia, tratamos a nível energético e é claro, nunca descartando o tratamento médico, pois ela é um tratamento alternativo e auxilia a cura através do equilíbrio energético, potenciando até tratamentos médicos. Pode-se tratar com ela literalmente todos os desequilíbrios já localizados no físico e os que ainda se encontram nos planos emocional e mental, como por exemplo: Stress, depressão, fobias, medos, desequilíbrios físicos diversos, reconhecimento de padrões de pensamento responsáveis pelo desequilíbrio, etc. Benefícios do tratamento com Litoterapia Promove o relaxamento Auxilia no combate da depressão e ansiedade Limpa o campo áurico Trata desequilíbrios emocionais Desenvolve a intuição Promove a aceitação autoconfiança Auxilia no tratamento de doenças Alivia dores




Como identificar cristais falsos?


Vê no nosso blog, neste link https://www.jami.pt/post/identificar-cristais-falsos




A Jami dá formação de cristais?


Sim :) A nossa formação é online e ao teu ritmo, mas acompanhamos-te durante todo o curso. Sabe mais aqui https://www.escola.jami.pt/courses/curso-de-cristais





Cristais para os chakras

Ajuda na Identificação de critstais

A identificação de cristais, saber que cristais são, requer pratica 😉

A identificação através de livros ou da "internet" é pouco fidedigna. Mas podes contar connosco!

Aqui estamos disponiveis para te ajudar a identifcar cristais que tenhas e não saibas ou não te recordes do nome

Preenche o formulario ao lado, assim que possivel ajudaremos na identificação.

Caso sejam mais que 2 ou 3 cristais podes enviar varias fotos para o e-mail apoio@jami.pt

O nosso objetivo é partilhar o nosso conhecimento e ajudar-te a conectar com os teus cristais.

Upload de fotografia
Faz o upload da fotografia dos cristais
FV3A1642.jpg

Curso de Cristais

ONLINE

O curso mais completo de cristais Online

Uma verdadeira viagem de autoconhecimento. Aprende a aplicar os cristais na tua vida e em quem te rodeia

jaMi

Ajuda

contactoS

dfd.gif
Subscreve a nossa newsletter

Neste momento devido ao elevado numero de contactos não dispomos de contactos via telefónica.  

 

E-mail: apoio@jami.pt

Tempo médio de resposta 12h-48h uteis

Horario de atendimento (resposta): terça a sexta-feira das 11:00 ás 13:00 e das 16:00 ás 19:00h.

Jami® | Todos os direitos reservados

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone

encOntra-nos

RUA FILIPE ALISTÃO 51 8000-343 FARO

TERÇA A SEXTA

13:00-18:00

2º E 4º SÁBADO DE CADA MÊS

10:00 - 13:00

FERIADOS

Encerrado